De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, uma nova loja online foi aberta a cada minuto no Brasil entre março e maio.

A transformação digital é o processo de colocar uma empresa offline em um ambiente online. Esse fenômeno obriga os empresários a buscar uma adaptação rápida e requer algum conhecimento e investimento. Devido à pandemia do coronavírus, pelo menos entre os lojistas, esse movimento está se acelerando. Pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico apontou que o país registrou uma nova loja online a cada minuto entre março de 2020 e maio de 2020.

De acordo com o Instituto de Economia Aplicada, devido à digitalização, mesmo depois que a economia voltar ao normal, um quinto dos trabalhadores do país deve ficar em casa. Aqui estão dez dicas para ajudar as empresas a desenvolver negócios na Internet e manter os clientes online.

1. Faça um curso gratuito de mídia social

A rede social é um primeiro passo importante para clientes em potencial. No entanto, os resultados geralmente são obtidos quando os empreendedores seguem as melhores práticas do setor. A vantagem é que hoje é possível gastar pouco ou nenhum dinheiro para aprender as principais técnicas para conseguir mais participação.

As universidades e algumas instituições de ensino públicas e privadas oferecem cursos gratuitos pela Internet, que podem ser estudados em casa. Entre eles, é comum encontrar conteúdo de marketing digital e redes sociais. Além disso, empresas de tecnologia como Facebook, Google e Microsoft também oferecem seus próprios cursos.

2. Invista em computadores e telefones celulares de qualidade

Uma empresa que deseja aderir totalmente à digitalização deve investir em melhores computadores e telefones celulares. Por exemplo, se houver uma previsão de orçamento para móveis de escritório, é melhor compensar a compra de laptops da linha de produtos profissionais. Por exemplo, em comparação com os modelos domésticos, as séries Dell Latitude ou Lenovo ThinkPad têm componentes melhores, incluindo baterias, que têm uma vida útil mais longa.

Os telefones celulares, em particular, devem ter uma bateria grande para durar o dia todo e devem ter uma câmera que possa tirar fotos de alta qualidade para as redes sociais. Nesse caso, não há necessidade de investir na linha de produção. Dispositivos como o Moto G8 Power e One Zoom da Motorola, bem como o Galaxy A71 e o recém-lançado Galaxy M31 da Samsung podem ser suficientes. Se o Instagram é o centro da estratégia de negócios, então pode valer a pena investir no iPhone 11 ou no iPhone 11 Pro mais poderoso e no iPhone 11 Pro Max com caixas de bateria.

3. Crie um site ou loja online

Além das redes sociais, ter um espaço próprio na internet é fundamental para atrair clientes. Além de pesquisar e fornecer informações pessoais, a empresa também deve ter um site próprio, que pode, por exemplo, veicular anúncios, marcar consultas e cadastrar e-mails para envio de informações promocionais. A maneira mais fácil de criar um site ou loja online é alugar um pacote completo contendo hospedagem, domínio e criador de site. Empresas como GoDaddy, Wix, Hostgator, KingHost e LocalWeb fornecem esses serviços por meio de uma interface amigável.

No entanto, é necessário lembrar que, na maioria dos casos, é recomendável adquirir um domínio separado. Dessa forma, se você quiser mudar de plataforma no futuro, a migração será mais fácil. Por exemplo, comece comprando um nome de domínio no Registro.BR e, a seguir, encontre o serviço de hospedagem para criadores de sites que melhor atenda às suas necessidades.

4. Registre a empresa nos serviços do Google

O Google pode ser mais atraente para os clientes do que as redes sociais. Para cadastrar ou atualizar uma empresa em um mecanismo de busca, é importante baixar o aplicativo Google Meu Negócio, procurar a empresa e pedir permissão ao administrador através das letras do endereço real exibidas na internet. Para comprovar a autenticidade do proprietário, é possível atualizar o horário comercial, prestar serviços e alterar a imagem da fachada.

O mesmo aplicativo também permite que você altere o telefone que aparece no Google. Portanto, se uma empresa mudar de um telefone fixo para um celular durante uma pandemia, é importante usar o serviço para informar os clientes sobre essa mudança. Além disso, é interessante que já exista um site ativo que pode ser publicado no mesmo cadastro.

5. Crie um negócio WhatsApp

As empresas que usam o WhatsApp para se conectar com os clientes podem usar o WhatsApp Business para profissionalizar seus serviços. A versão comercial do Messenger tem várias vantagens, como a possibilidade de criar informações públicas, catálogos de produtos e robôs que respondem automaticamente a perguntas. Por exemplo, quando um cliente entra em contato com a empresa fora do horário comercial, uma resposta padrão pode ser emitida.

Qualquer número de celular pode ser convertido em uma ligação comercial. Basta ter um dispositivo para uso profissional e, em seguida, baixar o aplicativo de negócios WhatsApp no ​​Google Play ou App Store para criar uma conta corporativa gratuitamente.

6. Coloque anúncios em redes sociais

Depois de criar um site e inserir informações de mídia social corretamente, agora você pode investir em publicidade para atrair clientes. No Facebook, você pode adicionar postagens ou criar eventos para exibir banners em diferentes locais na rede social. O mesmo vale para Twitter, Instagram, YouTube e Google.

A plataforma permite que você escolha seu público-alvo usando idade, localização, sexo e várias preferências pessoais. Dessa forma, você pode tentar alcançar usuários com maior probabilidade de adquirir os produtos ou serviços fornecidos.

7. Escolha um bom programa de videoconferência ou trabalho remoto

Se a empresa tem uma equipe que precisa estar em contato o tempo todo, o WhatsApp pode não ser suficiente como ferramenta de comunicação. Dependendo do estilo da empresa e de suas filiais, pode ser necessário contratar planos de serviços como Microsoft Teams e Slack, que oferecem videoconferência, armazenamento em nuvem e diversas funções que facilitam o trabalho colaborativo online.