Ad Horizontal

Entenda melhor sobre qual é o papel dos bancos digitais na hora de investir

Os bancos digitais chegaram para fazer uma forte concorrência para os bancos tradicionais que tanto conhecemos. 

Não são só as facilidades, praticidades e atendimento à distância que conseguem competir com os bancos tradicionais, a economia das taxas e serviços também tende a ser muito interessante para os clientes e usuários em todo o país.

Finanças pessoais como os bancos digitais ajudam a investir na renda
Sem taxa para transações do tipo TED e nem para manutenção, processos e investimentos realizados na plataforma, os bancos digitais, com suas agências 100% online e disponibilizando todos os seus recursos de forma personalizada, têm garantido seu espaço na vida de pessoas do mundo inteiro. 

A pandemia e a falta de segurança ao se deslocar fisicamente à uma agência trouxe a necessidade de aprimoramento e adaptação de todos os serviços bancários.

Conhecidos como fintechs (Instituições Tecnológicas de Finanças), os bancos digitais têm influenciado profundamente o mercado, impactando, por exemplo, no fechamento de 195 agências físicas do Itaú Unibanco apenas no segundo trimestre de 2019. 

Entenda os bancos digitais

Os bancos digitais podem ser mais fáceis de serem entendidos do que se imagina. 

Por definição, esta nova modalidade de bancos são instituições financeiras que disponibilizam aos seus clientes todos os seus serviços e produtos de forma digital, através de plataformas online, como em sites e aplicativos mobile. 

Suas funcionalidades, contudo, são equivalentes aos bancos tradicionais, com as diferenças sendo pontuadas no modo de ofertar esses serviços aos clientes.

Uma das principais diferenças entre o banco tradicional e o digital é a oferta dos serviços convencionais de um modo mais abrangente, com menor burocracia e redução de cobranças fixas

O objetivo destas empresas virtuais de finanças é a de trabalhar com maior agilidade, rapidez e transparência, quando comparadas com a modalidade convencional. Além disso, suas funcionalidades passam por utilidades diversas como:

  • Cartões de crédito e /ou débito
  • Empréstimos pessoais
  • Investimentos
  • Seguro de vida
  • Poupança 
  • Banco 24 horas
  • Extratos mensais e anuais
  • Transferências de valores mensais

Você sabia que, de acordo com pesquisa realizada pela FGV, Fundação Getúlio Vargas, clientes de bancos tradicionais tendem a gastar R$180,00 a cada ano com tarifas de manutenção? 

As fintechs têm como base a construção de funcionalidades que sejam mais próximas às necessidades dos seus consumidores, utilizando-se de estratégias que procuram convencer seus futuros clientes por meio das mais amplas facilidades e serviços disponibilizados. 

Saiba como os bancos digitais conseguem te ajudar na hora do investimento

Quando o assunto é investimento, as opções disponíveis dentre os bancos digitais conseguem abranger uma gama ainda maior do que os tradicionais com os quais estamos acostumados. 

A ajuda fornecida pelas instituições é sempre muito bem-vinda, mas as pesquisas e o entendimento da sua personalidade como investidor é tão importante quanto. 

Existe um ranking, desenvolvido em 2021, em que classifica os principais bancos digitais neste quesito:

  1. Banco Inter
  2. BTG Pactual Digital
  3. Sofisa Direto
  4. Nubank
  5. C6 Bank
  6. BS2
  7. Modalmais
  8. Banco BMG
  9. Next
  10. Banco Pan
  11. Agibank
  12. Original
  13. Neon Pagamentos

Na hora de investir, os bancos digitais passam pelos mesmos rígidos processos de aprovação que os bancos tradicionais, com autorização realizada pelo Banco Central para manterem o seu funcionamento. 

A ajuda oferecida por bancos digitais está diretamente relacionada com as facilidades no atendimento e no direcionamento oferecido por eles, agilizando e conferindo transparência e segurança aos procedimentos necessários para criar uma carteira de investimentos.

As principais vantagens nesta hora são as amplas opções de investimentos, a fácil acessibilidade ao mercado financeiro, as modernidades tecnológicas que colocam à disposição dos seus clientes e, por terem muitos dos seus serviços de investimento sem taxas ou cobranças adicionais, são gratuitos para seus usuários cadastrados. 

Contudo, nem todos os bancos possuem um padrão de tarifas, ok? Fique de olho nos contratos e pormenores na hora da escolha.

A dica está nos principais fatores a serem analisados antes de confirmar as suas preferências: rating e saúde financeira, diversidade de investimentos, atendimento e suporte, serviços e vantagens oferecidas ao investidor, cobranças e tarifas ao longo dos processos.

O Rating, por exemplo, é a avaliação de risco de créditos dos bancos. O ideal, nestes casos, é que o banco escolhido esteja o mais próximo possível do topo ou, até mesmo, no topo.

Aprofunde-se com cursos online

Existem plataformas de cursos online com certificado que poderão te auxiliar. Essa modalidade de cursos ajuda na hora de organizar as suas finanças pessoais ou se aprofundar mais em temas como contabilidade básica e conhecimentos bancários. 

No curso de finanças pessoais, por exemplo, a estrutura do conteúdo principal geralmente é: abordagem inicial; planejamento financeiro pessoal; planejamento financeiro em família; investimentos; dívidas e empréstimos. 

Com isso, ao final do curso você terá a possibilidade de elaborar um orçamento pessoal, fazer um planejamento familiar, entender como lidar da melhor forma com as suas dívidas e eliminá-las, além de investir com a melhor rentabilidade.

Poste um Comentário

Amigo leitor, deixe o seu comentário :)

Postagem Anterior Próxima Postagem

Ad Quadrado Artigo